29 de julho de 2020, por:

OSRN realiza “Concurso Internacional de Canto Linus Lerner – Edição Brasil”

 

A arte, seu canto e seus encantos têm sido um alento para o período da pandemia. E, além de nutrir a população com momentos de lazer, é necessário também proporcionar oportunidades aos profissionais que vivem da música. Pensando nisso, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte – OSRN, através do Movimento Sinfônico 2020, promove o Concurso Internacional de Canto Linus Lerner – Edição Brasil, com abertura das inscrições do dia 1o a 29 de agosto.

Evento inédito no país e com enorme contribuição para a ópera nacional, a Edição Brasil é um desdobramento do 5o Concurso Internacional de Canto Linus Lerner realizado em conjunto com o Festival de Ópera de San Luis Potosí (México), em parceria com Southern Arizona Symphony Orchestra (SASO). As quatro edições anteriores deste concurso receberam centenas de inscrições oriundas de mais de 20 países, aos quais foram premiados diversos cantores, muitos deles em carreiras internacionais atualmente.

O maestro da OSRN, Linus Lerner, é um incentivador da ópera, e efetua há anos um trabalho em prol do desenvolvimento de cantoras e cantores líricos em países distintos, principalmente no México, por meio do concurso de canto e programas de classes e masterclasses. Por essa trajetória, o concurso recebe o nome Linus Lerner, que ainda garante a participação ativa de diversos patrocinadores advindos, na maioria, da SASO e de artistas de vários países que creditam expectativas positivas na capacidade de desempenho do maestro.

E, em virtude da atual situação sanitária mundial, a realização da Edição Brasil foi criada no intuito de apoiar os talentos brasileiros, nascidos e naturalizados, residentes ou não no país, tanto de forma financeira quanto com oportunidades de performance e de crescimento artístico, totalizando mais de R$ 130 mil reais em prêmios. Da mesma forma como o concurso no México, a edição brasileira somente é possível com o apoio financeiro da SASO, além da contribuição de inúmeros profissionais e instituições da área artística mundial.

Linus comenta que os prêmios apresentados, tanto em dinheiro quanto em oportunidades de performance e bolsas de estudos, são resultados da generosidade dos admiradores e apoiadores da ópera, como também das instituições artísticas e dos profissionais da área, com reconhecida carreira internacional. “Os prêmios estão divididos em três categorias e outros poderão ser ainda adicionados até a realização final do concurso, a serem divulgados nas redes sociais da OSRN. A comissão julgadora, composta por mais de 50 especialistas, oriundos de 10 países, fará a seleção sob vários critérios para cada um dos prêmios e, caso nenhum candidato alcance o critério mínimo, o prêmio será vacante”, explica o maestro.

No total, são mais de 70 prêmios distribuídos em três categorias: 15 prêmios em dinheiro, somando mais de R$ 40 mil reais; 8 prêmios em oportunidades de performances e mais de 50 prêmios de estímulo artístico, sendo esses pacotes de “classes” ou serviços (mini bolsas) destinados por grandes profissionais do mundo da ópera e instituições da área e distribuídos entre classes de canto e classes de interpretação/repertório que serão administradas a distância, através das plataformas digitais.

“Os prêmios da categoria em dinheiro e possibilidade de performance serão concedidos aos finalistas do concurso. Já os de estímulo artístico poderão ser facultados aos candidatos na fase eliminatória, de acordo com a decisão dos devidos doadores”, elucida a diretora de produção da OSRN, Tatiane Fernandes.

Todas as etapas acontecem virtualmente e o resultado será divulgado dia 29 setembro antes e durante o Terças Clássicas Ao Vivo com o Maestro, nos canais oficiais da orquestra, pelo YouTube e Facebook.

A Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte tem o Governo do Estado do RN como seu principal mantenedor. E a temporada 2020 é realizada através do projeto Movimento Sinfônico por meio do patrocínio via incentivo fiscal da Companhia Energética do Rio Grande do Norte – Cosern e Instituto Neoenergia, mediante Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado do RN, da Unimed Natal, Hospital do Coração e Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão. O projeto Movimento Sinfônico é uma realização da OSRN / Fundação José Augusto e da MAPA Realizações Culturais.

Inscrições e informações no site: www.osrn.com.br
Redes sociais:
YouTube –  Facebook – @rnsinfonica
Instagram – @rnsinfonica

FONTE: FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO