Som Sem Plugs

Menu

Artistas {Júlio Lima}

Júlio Lima Júlio Lima

Vindo de uma família tradicional de músicos, Júlio Lima iniciou seus estudos aos 16 anos tendo suas primeiras lições com seu pai, “Carlão”, membro fundador da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte. Formado em música pela UFRN (Universidade Federal do Rio grande do Norte), Júlio uniu o estudo à arte, aproveitando o melhor da teoria com sua versatilidade artística, o que na prática resultou em um trabalho musical e artisticamente muito rico sem no entanto deixar de ser simples e popular.

Júlio deu inicio à sua carreira como ‘free-lancer’, atuando em importantes projetos no RN como o Forraço (realizado pela Rede Globo), além de ter tocado junto com grandes personalidades famosas, tais como, Lane Cardoso, Renato terra, João Batista (finalista do programa FAMA, realizado pela Rede Globo), além de muitos outros. Sua carreira como compositor teve início em 1998, com uma banda natalense chamada “Gato Banguelo”, tocando suas músicas que inclusive foram veiculadas nas rádios locais de grande destaque na época. Com suas composições Júlio atingiu vários meios de comunicação, incluindo além das rádios, a televisão, onde participou de um programa no canal Multi-Show, cantando sua composição “O índio” com a banda Delta9. Teve destaque também no canal MTV que cobriu o MADA 2001, aparecendo com outra de suas composições: “Poliça”. Antes de iniciar seu trabalho solo, ainda participou de uma outra banda, chamada POT’S, que tinha em sua formação seu irmão Jucian (baterista da banda “O Surto”).

Em 2008 Júlio Lima iniciou sua carreira solo, com o show “Há sempre música” apresentando ao público um diferenciado repertório musical no qual retratava a sua visão do mundo como artista, com uma pegada sonora única. Com isso deu-se inicio a rica trajetória solo autoral do artista, levando-o a um grande destaque no cenário do Rio Grande do Norte, e espalhando-se pelo nordeste, tendo boa aceitação inclusive na capital cultural nordestina, “Recife – PE”. Esse show rendeu ao artista indicações em festivais, destaque na mídia local e uma indicação ao prêmio “HANGAR” como melhor intérprete.

Júlio também compôs a música título do curta “Vivo”, produzido pelo pernambucano Bernardo Luiz e premiado no Intercom Nacional 2010 em Caxias – RS, cuja trilha sonora ainda contou com artistas como Lenine e Osvaldo Montenegro. Atualmente já com o CD “Há sempre Música” em mãos, o artista está expandindo o número de admiradores e fãs Brasil afora. Cadastrado como artista em um site de âmbito nacional chamado “Melody BOX”, Júlio mostrou novamente a força do seu trabalho tendo ficado entre os cinco mais ouvidos do ranking nacional por semanas. Após seu destaque no cenário nordestino, e passagem pelo sudeste, o artista está no sul, mostrando que para o seu trabalho não existem fronteiras. Unindo dois Rio Grandes em um só coração, Júlio Lima já adquiriu vários fãs em Porto Alegre e cidades vizinhas, e agora, com uma banda de gaúchos formada para acompanhar seu trabalho, começa a despontar no cenário musical da capital gaúcha. O CD “Há sempre música” foi gravado e lançado em 2009 em Natal – RN, a produção foi independente com supervisão e direção do próprio Júlio Lima.

A banda que acompanha o artista no CD é formada por jovens talentos do cenário musical brasileiro, como Sami Tarik e Kleber Moreira que acompanham vários artistas com suas percussões, além de Caio Padilha filho do Compositor Almir Padilha e da Maestrina e membra da “Academia Brasileira de Música”, Maria Clara Gonzaga, tocando com maestria sua rabeca e sua escaleta (instrumentos). O CD traz um pouco das mais de 600 composições desse jovem talento potiguar, que desponta agora para o cenário brasileiro. Com suas músicas bem elaboradas, letras profundas e inteligentes, e uma grande diversificação de rítmos, Júlio Lima montou nesse seu 1º trabalho um compacto do seu potencial.

Vídeos

Imagens

Artistas

ver todos
← mova deslizando com os dedos →